Desporto

Empate praticamente elimina possibilidade de subida

Por Francisco Barata

Académica a quatro pontos do terceiro lugar, faltando apenas dois jogos. Momento de desconcentração defensiva permitiu Atlético CP igualar marcador. Por Fábio Torres

Depois de um início de tarde a chuviscar, a Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF) recebeu no Estádio Cidade de Coimbra o Atlético Clube de Portugal (Atlético CP). O resultado foi um empate a uma bola, com golos de Juan Perea, na primeira parte, e de Balotelli, a meio da segunda. Com este resultado, na antepenúltima jornada da Fase de Subida da Liga 3, a Briosa está a quatro pontos do terceiro lugar.

A Briosa entrou em campo a precisar de uma vitória, depois de, umas horas antes, o Lusitânia de Lourosa ter vencido o Braga B, elevando-os ao terceiro lugar com 20 pontos. Em relação ao último jogo, o treinador da Académica, Tiago Moutinho, deixou no banco Tiago Veiga, João Silva, Fausto Lourenço e Aílson Tavares, para lançar de início David Teles, Vasco Gomes, João Resende e Vitinho.

A partida começou às 16 horas e foi, desde logo, bastante disputada, com ambas as equipas a pressionar o terço defensivo para sobreporem-se. Logo aos 2’, o guarda-redes do Atlético CP, Pinhão, defendeu um remate forte de Vasco Gomes.

No entanto, não demorou muito para que a Académica começasse a mostrar-se em controle do jogo, especialmente pelo seu lado esquerdo. O avançado Juan Perea chegou primeiro à bola várias vezes, o que ajudou Os Estudantes a imporem-se naquela zona. Ainda assim, não conseguiram criar jogadas de perigo em bola corrida e maioria dos ataques vieram através de cantos.

A primeira parte não foi totalmente unilateral. Ao minuto 27, o Atlético CP conseguiu um canto do seu lado direito. Devido a faltas de comunicação entre jogadores, num espaço de dois minutos, a equipa visitante conseguiu manter a bola no último terço do campo e esteve perto de inaugurar o marcador, mas os atacantes nunca conseguiram rematar.

Aos 32’, o nº 31 dos adversários, Paulinho, arrancou do meio-campo com a bola e, com duas fintas, deu ao Atlético CP uma superioridade numérica de quatro para três à entrada da área. A oportunidade caiu nos pés do avançado com o nº 17, David Silva, que, no entanto, rematou por cima, desperdiçando a única que a equipa teve na primeira parte.

A dez minutos do fim, Juan Perea desmarcou-se, recebeu a bola dentro da área, e sofreu grande penalidade por parte do nº26, João Freitas. Frente ao guarda-redes, o avançado da Briosa não hesitou e meteu a bola no canto inferior direito, inaugurando o marcador.

Nenhuma das equipas ameaçou a baliza até ao fim da primeira parte, com o resultado a manter-se favorável para a Académica quando recolheram aos balneários. Com este resultado, a Briosa ficou provisoriamente no quarto lugar, a dois pontos do terceiro lugar.

Durante os 15 minutos de intervalo, a Maratuna – Tuna Mista da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra entreteve os mais de 3.900 espectadores presentes no Estádio Cidade de Coimbra. A meio da atuação, o tempo atmosférico alterou-se e a segunda parte foi jogada sob chuva.

A segunda parte começou com ambas as equipas à procura de golo. Primeiro foi a vez do nº21 do Atlético CP rematar à entrada da área aos 52’ por cima da baliza e, três minutos depois, um defesa da equipa visitante escorregou na sua zona defensiva, mas a Briosa não conseguiu aproveitar o deslize. Os momentos seguintes foram marcados por um jogo mais físico e disputado sobretudo no meio do campo.

Aos 66 minutos, a defesa conimbricense desconcentrou-se e, de forma passiva, deixou a bola cair nos pés do avançado Balotelli, do Atlético CP, que igualou o marcador. Assim que o jogo retomou, a Briosa tentou ir para cima da oposição e pressionar um pouco mais alto no terreno, mas os esforços de pouco serviram.

Nos últimos 15 minutos do segundo tempo, a Académica estava novamente por cima da partida e ainda tiveram duas situações de perigo. O nº 22, Francisco Ferreira, fez um remate forte aos 82’, mas foi para fora. Já Fausto Lourenço, depois do 90’, recebeu a bola na área, procurou o passe para o golo, contudo, não teve sucesso.

Depois de seis minutos de compensação, o árbitro apitou para o fim da partida, cimentando o empate entre a Académica e o Atlético CP. Com este resultado, e com a vitória do Felgueiras em casa do Varzim, a Briosa encontra-se em apuros.

Na conferência de imprensa, o treinador do Atlético CP, Tiago Zorro, assumiu que, apesar de a equipa já estar afastada dos lugares de subida, é bastante profissional e assim vai continuar nos próximos dois jogos que faltam. Já o treinador da Académica admitiu que o sonho de subir já quase que morreu, que depois do golo do empate os Capas Negras perderam um pouco o controle emocional, e que este fim de temporada é ingrato para aquilo que ele e os seus jogadores fizeram durante todo este ano.

O próximo jogo da Académica vai ser no próximo domingo, dia 12, contra o Alverca, que é o atual primeiro classificado desta Fase de Subida. A partida tem início às 18 horas no estádio da equipa adversária. Com seis pontos ainda por disputar, a Académica precisa de vencer os próximos dois jogos e esperar que o Lusitânia de Lourosa e o Felgueiras percam ambos os jogos que têm.

Com a colaboração de Francisco Barata

To Top