Cultura

Centro de Artes Visuais celebra museus com Feira do Livro de Arte

Cedida por Teresa Ponte

Comemoração da Noite Europeia dos Museus conta com visita-guiada à exposição Abril Vermelho. Produtora do evento realça variedade de meios artísticos na programação. Por Luísa Malva

O Centro de Artes Visuais (CAV) vai realizar nos dias 18 e 19 de maio uma programação que celebra a segunda edição da Feira do Livro de Arte. O evento visa celebrar o Dia Internacional dos Museus, tal como a Noite Europeia dos Museus, e todas as atividades associadas oferecem entrada livre. Além da apresentação de diversos livros de arte da fotografia, de arquitetura e das artes plásticas, a iniciativa conta com momentos de leitura e música que se perlongam pela noite.

Teresa Ponte, responsável pela produção da Feira do Livro de Arte, explica que o evento conta com uma visita guiada à exposição presente no CAV, denominada Abril Vermelho, realizada pelo curador Miguel von Hafe Pérez. A visita vai decorrer no dia 18 de maio pelas 21h30, seguida de um DJ Set Blue House, que vai contar com a presença de Filipe Furtado, Filipe Fidalgo e Mariana Nolasco. A produtora da feira ilustra que todas as atividades “convivem de uma forma muito próxima com a exposição”. Acrescenta que o evento pretende ser “o mais abrangente possível”, de modo a “atrair um público mais alargado”, através da exploração de diversos meios artísticos. 

A primeira edição da Feira do Livro de Arte realizou-se no ano passado. Teresa Ponte informa que, devido à calendarização e disponibilidade da equipa do CAV, este ano foi possível celebrar o evento no dia Internacional dos Museus. Esclarece, ainda, que é a primeira vez que o CAV organiza um evento dedicado à Noite Europeia dos Museus. Para a apresentação dos livros de arte, Teresa Ponte explica que foram convidados a participar no programa editoras e livrarias cujo foco são livros de arte. Porém, especifica que três dos participantes vão expor livros de autor. 

Devido a outras atividades dinamizadas pela Câmara Municipal de Coimbra no Dia Internacional dos Museus, a produtora do evento antecipa uma mobilização por parte dos cidadãos, que “pode contribuir para uma forte participação” na feira. Considera, ainda, que o CAV pretende tornar a iniciativa num evento anual e que, desta forma, espera que o projeto perdure e contribua numa adesão futura.

To Top