Ensino Superior

NEM/AAC traz o In4Med de volta à cidade

Catarina Duarte

Congresso conta com três painéis e cerca de 50 workshops. Organização procura “priorizar a inovação” e “abordar tópicos desvalorizados”. Por Catarina Duarte

No dia 4 de abril, no Convento de São Francisco, deu-se início à XIII edição do congresso In4Med que se vai prolongar até dia 7. Este ano, os estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), inseridos no Núcleo de Estudantes de Medicina da Associação Académica de Coimbra (NEM/AAC), apresentam o lema “Exploring the present, foreseeing the future”. O mote ilustra o principal objetivo para esta edição: ajudar os médicos de amanhã a prepararem-se para o futuro, refletindo primeiro nos seus atos atuais. Este ano, o congresso conta com cerca de 200 estudantes inscritos.

A conferência divide-se em três painéis. Intitulados “Caring for Generations”, “Life by a Thread” e “The Synergy of Care”, têm como foco, respetivamente, a medicina geral e familiar, anestesiologia e terapêuticas inovadoras. Para a coordenadora interna e aluna da FMUC, Lara Falcão, “a organização prioriza a inovação e a tentativa de abordar tópicos desvalorizados, como a medicina geral e familiar”. Acredita também que, de modo a quebrar o estigma de médico de família, “queremos desmistificar preconceitos e mostrar a importância de áreas como esta”.

Para manter o evento inclusivo, a organização forneceu auscultadores a todos os participantes estrangeiros durante as palestras lecionadas em português. Ainda assim, a maioria dos palestrantes, independentemente da sua nacionalidade, falaram e vão discursar em inglês. A coordenadora geral do evento, Camila Correia, considera que este é um congresso feito “de estudantes para estudantes, com um público variado de participantes tanto internacionais como nacionais”.

Para ambas as coordenadoras, “é vital investir na formação e aproximar o aluno à realidade da profissão”, fomentando assim a vontade de aplicar, de forma prática, todos os conhecimentos teóricos que tem vindo a adquirir ao longo da sua formação. Neste sentido, os membros do NEM/AAC planearam três concursos que visam estimular o pensamento crítico, a originalidade e a inovação nos estudantes: o “Scrub Up”, o “Doctor, Crack My Case!” e o “Post N’ Speak”. O primeiro consiste numa competição de simulação médica, o segundo direciona-se mais para casos clínicos, e o último para ‘posters’ científicos. Além destes três segmentos, estão também agendados 50 workshops e vários momentos sociais que visam promover trocas de ideias e um convívio mais descontraído tanto entre os estudantes, como entre alunos e oradores.

De acordo com Diogo Saldanha, estudante do 5º ano de Medicina, a primeira apresentação do segundo dia do congresso, conduzida por Joana Rita Matos, Médica Especialista em Medicina Geral e Familiar, foi “bastante interessante e atual, especialmente por realçar a necessidade de empatia entre os doentes e os médicos de família”. O estudante destacou, ainda, a apresentação de Vítor Almeida, Médico especializado em Anestesiologia e Medicina de Emergência, tendo tirado esta última especialização em Hanover, na Alemanha, pois esta não existe em Portugal. O orador criticou a reprovação desta especialização médica em Portugal. Para o aluno, “este é, de longe, o maior congresso da FMUC e as competições que vamos ter acabam por tornar este congresso algo único”.

Catarina Duarte
To Top