Ensino Superior

Lista C apresenta Bruno Santos como candidato à Comissão Disciplinar da AAC

Luísa Rodrigues

Prioridade da campanha é divulgar competências da CD/AAC. Cabeça de lista aponta como principal problema falta de proximidade entre estudantes e órgão. Por Inês Reis

O candidato pela Lista C à Comissão Disciplinar da Associação Académica de Coimbra (CD/AAC) para o mandato de 2024/2025 é Bruno Santos, estudante da Licenciatura em Estudos Europeus, na Universidade de Coimbra. Com o mote de “Cuidar da Casa – Consolidar o Disciplinar”, a Lista C concorre ao primeiro contingente do órgão de investigação da AAC, que vai a eleições nos dias 9 e 11 de abril.

Como pilares da candidatura o cabeça de lista evidencia a “integridade, a transparência e a aproximação”. Além disso, Bruno Santos frisa que “deve haver maior ativação e rigor sobre a CD/AAC”. Neste sentido, o estudante da licenciatura de Estudos Europeus considera que é essencial que os efetivos que tomarem posse na CD/AAC sejam “imparciais e honestos na realização dos trabalhos”.

O candidato aponta como principal problema a “falta de conhecimento” da comunidade estudantil acerca da CD/AAC, por ser um órgão recente. “Existe uma grande ineficiência na CD/AAC, que faz com que os estudantes não conheçam o valor real do que é este órgão”, sublinha. Com este problema em mente, a Lista C tem como prioridade na campanha divulgar o que é a CD/AAC e quais as suas competências gerais.

Bruno Santos salienta, também, que a distância entre o órgão e os estudantes influencia a demora dos processos, como os “despachos de arquivamento e notas de culpa ou acusatórias”. Para combater esta questão, a campanha da Lista C inclui a distribuição, em algumas faculdades, de pósteres informativos acerca da CD/AAC de modo a incentivar a “cooperação das pessoas”.

O cabeça de lista destaca que a CD/AAC é “um órgão central de grande referência e sem o seu bom funcionamento a Casa não é cuidada”, sendo esse o motivo para a escolha do lema. O estudante realça ainda que a “CD/AAC tem de ser consolidada em termos de proximidade”, caracterizando a sua equipa como “multifacetada” e a Lista C como “lista de mudança”.

To Top