Ensino Superior

ENEL está de regresso à cidade  

Guilherme Borges

Evento reúne estudantes de Letras de várias zonas do país. Durante três dias vão ocorrer ‘workshops’, debates e painéis de discussão acerca de principais desafios e importância das Letras. Por Joana Almeida

Teve início, no dia 11 de abril, o Encontro Nacional de Estudantes de Letras (ENEL). O evento é dinamizado pelo Núcleo de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra da Associação Académica de Coimbra (NEFLUC/AAC) e vai decorrer até dia 13 de abril, na cidade. Esta edição conta com a presença de estudantes das universidades de Aveiro, do Minho e do Porto.

À semelhança de anos anteriores, o ENEL vai organizar ‘workshops’, painéis, debates e momentos lúdicos. A coordenadora geral do evento, Beatriz Andrade, refere: “foi um método que funcionou bem o ano passado e toda a gente gostou, por isso mantivemos a programação idêntica”. Uma das principais mudanças em relação à edição de 2023 é a existência de mais um dia de ‘workshops’, o que, segundo a coordenadora, permite enriquecer ainda mais o currículo dos estudantes, quer da própria faculdade, como os que vêm de outras instituições. Já os momentos lúdicos servem para estimular as relações interpessoais entre os participantes e a organização, remata Beatriz Andrade.

Um dos painéis, intitulado “Um novo tempo para as Letras”, decorreu durante a tarde de dia 11, no teatro Paulo Quintela, e pretendeu discutir os principais desafios que os estudantes de Letras sentem, nomeadamente na vida profissional. Durante o dia 12 vai decorrer um debate sobre o mundo pedagógico, em que se pretendem discutir temas como uma possível restruturação do Ensino Superior e a propina, “temas muito importantes para os estudantes”, declara a coordenação. Além dos ‘workshops’, Beatriz Andrade destaca um segundo painel: “A importância das Letras nas diversas artes”.

Segundo a jovem, a adesão do evento está a ser “muito boa”, apresentando mais afluência que no ano passado, especialmente por estudantes da área de outras faculdades do país. Para Beatriz Andrade, a organização do ENEL mantém uma relação próxima com outros núcleos de estudantes de Letras, referindo que, sem a ajuda e divulgação que fazem, o evento não seria possível. Adianta que, no último dia de evento, vai ser realizada uma votação para se decidir em que cidade se vai realizar o encontro, no próximo ano.

Um dos objetivos da realização deste encontro é “impactar e reverter a visão sobre os estudantes de Letras”, explica a coordenadora geral. Para Beatriz Andrade, existe um grande estigma sobre os cursos da área, especialmente sobre as suas saídas profissionais, pelo que o ENEL pretende demonstrar a presença e união destes alunos. Outro dos propósitos do evento é “mostrar às empresas que uma licenciatura em Letras não é sinónimo de falta de ‘skills’ mais práticas ou de inferioridade”.

To Top