Cultura

“Sussurros entre Flores” dão voz aos valores de Abril

Francisca Costa

Instalação artística de crianças e jovens da Casa da Infância Doutor Elysio de Moura aborda democracia. Exposição visa ouvir perceção que mais novos têm sobre liberdade. Por Francisca Costa

A exposição “Sussurros entre Flores”, dinamizada pela Casa da Infância Doutor Elysio de Moura no âmbito da XXVI Semana Cultural da Universidade de Coimbra (UC) materializa-se em moldes de fotografia, trabalhos manuais e escrita. Sob o tema “Voz”, a mostra foi inaugurada dia 2 de março. O diretor da casa-museu, Milton Dias Pacheco explica que “as crianças ainda não têm a voz que deviam ter na sociedade” e, por isso, o nome “sussurros”. Esclarece ainda que as jovens que participaram na iniciativa são as “flores da Casa da Infância”.

O projeto, que vai estar em exposição até dia 2 de abril, conta com dois pólos expositivos, sendo o principal no Colégio de Nossa Senhora da Pedreira e o outro complementar no átrio do Teatro Paulo Quintela, na Faculdade de Letras da UC (FLUC). Segundo o dirigente, a “preocupação em trazer a exposição para perto dos estudantes universitários, pretende atrair o público jovem”. Além disso mostra que “as crianças têm uma perceção da liberdade que vai no sentido contrário ao do atual crescimento assustador de posições políticas”.

As pétalas caídas, na exposição no interior da FLUC, surgem “como uma metáfora que espelha os malefícios de descuidar a democracia”, garante Milton Dias Pacheco. Tendo como objetivo principal a valorização das crianças da instituição, a iniciativa explorou, de forma artística, a compreensão que as jovens têm do dia-a-dia. De acordo com o dirigente, a preparação da instalação artística permitiu que as crianças se “abstraíssem” dos problemas que vivenciam na “sua realidade pessoal”.

O diretor sublinha ainda a importância da representação do multiculturalismo e das diferentes gerações que fazem parte da instituição, uma vez que refletem a pluralidade dentro da sociedade. Trabalham todos os dias para garantir que as jovens adquiram “ferramentas que ofereçam uma bagagem emocional” e que consolidem a sua autoestima, assegura. 

Fotografias por Francisca Costa

To Top