Ensino Superior

Organismos Autónomos protestam junto da DG/AAC

Guilherme Borges

Em causa estiveram restrições de acesso ao edifício-sede. DG/AAC admite revogar medidas adotadas. Por Alexandra Guimarães

Esta segunda-feira, 26 de fevereiro, teve lugar, pelas 17h30, um protesto contra as condições de acesso ao edifício da Associação Académica de Coimbra (AAC). A ação organizada pelo Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra reuniu um conjunto de representantes dos Organismos Autónomos da Casa junto à Direção-Geral da AAC (DG/AAC). O objetivo foi criticar as medidas recém impostas pela DG/AAC, que passam por restrições aos horários noturnos de circulação, para evitar roubos, danos e atividades indevidas nos pisos superiores do edifício-sede.

Os Organismos Autónomos disseram estar a ser “impedidos de realizar a sua atividade da forma que gostariam” e apresentaram uma série de soluções para reverter a situação. Foi sugerida, por exemplo, a implementação de um sistema de acesso eletrónico ou a troca da localização da sala de estudo com a da discoteca. Na opinião dos protestantes, o problema central reside no funcionamento de uma discoteca no edifício. Apelaram ainda à sensibilidade por parte dos seguranças noturnos e à responsabilização da discoteca pelos eventuais estragos no local.

Por fim, reivindicaram um maior diálogo com a DG/AAC, no sentido de reverter as decisões tomadas, e mostraram-se disponíveis para colaborar em propostas. Em resposta ao pedido, a DG/AAC comprometeu-se a contactar os Organismos Autónomos para marcar uma reunião, de modo a debater soluções entre todos. Além disso, admitiu revogar em breve as medidas de acesso impostas, abolindo as restrições horárias em vigor, bem como o preenchimento de um ‘Google Forms’.

To Top