Desporto

Vitória da Académica garante apuramento para próxima fase

Bruna Fontaine

Confronto com Pêro Pinheiro sublinha liderança dos Capas Negras. Treinador da Briosa acredita que resultado da competição foi fruto do trabalho coletivo. Texto e fotografias por Bruna Fontaine, Xavier Marques e Leonor Viegas

Na tarde do dia 13 de janeiro, a Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC/OAF) enfrentou, em casa, a equipa Pêro Pinheiro, de Sintra. O jogo da Liga 3, garantiu mais uma vitória para a Briosa que reafirma o primeiro lugar na competição. Apesar do dia nublado, não foi a ameaça de chuva que afastou os adeptos eufóricos das bancadas para festejar o triunfo dos estudantes. A equipa avançou para a segunda parte já com os três golos que marcaram o êxito dos conimbricenses.

O apito inicial soou às 17h31, e já aos quatro minutos de jogo Pêro Pinheiro ataca a baliza dos Capas Negras, numa tentativa de golo que mostrou o domínio inicial da equipa. A bola andava pelo meio-campo quando o primeiro cartão amarelo foi levantado aos seis minutos da partida, assinalando uma falta para o capitão da Académica, conhecido em campo como Stitch. 

A liderança inicial de Pêro Pinheiro parecia estar a ser consolidada com o segundo remate à baliza por Bernardo Antunes. Porém, a equipa dos visitantes recebeu dois amarelos aos 15 minutos de jogo seguidos de um livre da equipa de Coimbra. Aos 20 minutos da partida, João Silva marca o primeiro golo da Académica, com a assistência de Tiago Veiga, logo após a atribuição de mais um cartão amarelo, desta vez para Juan Perea, camisa 9 dos Capas Negras.

O golo que abriu o ‘placard’ dos estudantes, inicia o novo rumo da partida com o acordar da Académica. Já tinham acontecido quatro lances à baliza quando aos 38 minutos João Silva marcou o segundo golo da equipa, com assistência de Juan Perea. O camisa 9 continuou a movimentar a partida com um cruzamento que deixou a bola perto da baliza do adversário. Mas aos 42 minutos Pêro Pinheiro tenta retomar a liderança com um remate que se desviou da rede. Lucas Henrique protagonizou o último golo da disputa aos 45 minutos, perto do final da primeira parte do jogo.

A segunda parte arrancou pelas 18h35 com a substituição de David Teles, Juan Perea e Stitch, dando lugar a João Vitor, Fausto Lourenço e Diogo Costa. Aos 50 minutos a tensão aumenta dentro de campo com ofensivas à baliza de ambas as equipas. Na sucessão de mais um amarelo para a Académica, Diogo Pires, jogador da equipa adversária, falha um livre perto da área. Entre várias trocas, a Briosa defende mais um lançamento dos visitantes e tenta um novo ataque aos 74 minutos. 

Pêro Pinheiro assume o controlo da bola, com uma tentativa de golo aos 77 minutos e um cabeceamento quase certeiro aos 81 minutos. O ataque adversário continua com dois momentos delicados para a torcida dos Capas Negras que persiste alegre com a defesa de Carlos Alves. A equipa de Coimbra dá esperanças de um quarto golo antes do tempo de compensação que finalizou a partida.

Em relação ao jogo, o treinador da Académica, Tiago Moutinho, assume que esperavam um adversário que os pressionasse, “num jogo em que era clara a dependência da vitória para alcançar este primeiro grande objetivo”. Considera ainda que a equipa não entrou bem no jogo, e que “Pêro Pinheiro aproveitou-se bem disso”, sublinha. A primeira posição no plantel “muito equilibrado e competitivo”, é para Tiago Moutinho produto de um trabalho coletivo dos jogadores, conferindo elogios ao desempenho de toda a equipa. 

Sobre a marcação dos golos, a Briosa conseguiu aproveitar “o espaço atrás da linha de defesa adversária muito subida”, clarifica o treinador. “Era possível ter sido feito mais um golo”, confessa, mesmo considerando que “é uma vitória justa apesar dos jogadores serem amarelados por coisas pequenas”. Tiago Moutinho termina por dizer que a Briosa é “uma equipa imprevisível e criativa” e acredita que essas características são preocupações do adversário e o que cativa os adeptos. 

A Académica segue no topo da tabela classificativa. O próximo jogo, contra o SC Covilhã, tem data marcada para o dia 21 de janeiro, às 15h, no Estádio Municipal José do Santos Pinto, na Covilhã.

To Top