Ensino Superior

AAC já está online com nova rede de internet

Matilde Mendes

Acesso é aberto a utilizadores do edifício. Carlos Magalhães revela não ter ainda conhecimento dos custos acarretados pelas estruturas da Casa, mas vai “abordar a questão”. Por Matilde Mendes

O edifício-sede da Associação Académica de Coimbra (AAC) tem uma nova rede de internet, após vários meses sem o serviço. A rede, “ligada à da Universidade de Coimbra”, é “aberta e protegida para a utilização de todos”, revela Diogo Tomázio, ex-administrador da direção-geral da AAC (DG/AAC), que esteve encarregue pela resolução da falha. Desta maneira, além das estruturas presentes no edifício, outros utilizadores do mesmo vão poder conectar-se também.

Desde o verão as estruturas da Casa têm sido afetadas pelo problema. De acordo com o presidente da Secção de Fado da AAC, Diogo Ferreira, “os seccionistas foram os mais prejudicados”, já que “o acesso à internet é uma necessidade básica”. Diogo Tomázio reitera que a sua direção-geral se “comprometeu a cobrir” os custos que esta falta de rede implicou às secções da Casa e garante que os comprometimentos do mandato estão a ser transmitidos à DG/AAC atual. O novo administrador, Carlos Magalhães, refere não estar a par destas despesas, uma vez que tomou posse há dois dias, no entanto, vai “abordar a questão” e perceber possíveis soluções.

Segundo Diogo Tomázio, o objetivo é “otimizar a internet cada vez mais e aumentar a sua capacidade”. Contudo, o atual administrador da DG/AAC afirma que “a nova rede ainda não está completa” e que “vai ser estendida”. Neste sentido, planeia acrescentar mais ‘routers’ no edifício. Além disso, vai também reunir com o técnico de informática a fim de “tratar de todos os problemas” que possam existir.

O ex-administrador relembra que se comprometeu com este projeto desde o verão, quando perceberam que havia um problema, e que “agora existe um sistema de internet integrado e funcional na Associação Académica”. Destaca ainda que “é a primeira vez que há um investimento deste género desde há mais de 20 anos” na Casa. Quanto aos próximos passos, Carlos Magalhães pretende anunciar ao público quando o processo estiver concluído.

To Top