Cidade

Centenário do Liceu Infanta D. Maria marcado por nostalgia

francisca soeiro

Antigos e atuais estudantes marcam presença em comemoração. Espaço original é lembrado com lápide simbólica. Por Francisca Soeiro

O número 111 da Avenida Sá da Bandeira relembrou hoje o nascimento do Liceu Infanta D. Maria. Para comemorar a data, a atual escola e a União de Freguesias de Coimbra inauguraram uma lápide em honra ao edifício que serviu de primeira casa ao antigo liceu feminino.

“Um dos proprietários deste prédio desafiou-nos a fazer uma homenagem à memória dos cem anos e foi assim que acolhemos a ideia”, explica o presidente da União de Freguesias de Coimbra, João Francisco Campos. Lembra que “cada vez que aqui entro surge uma memória diferente, embora este fosse um liceu apenas feminino”. Só depois do 25 de abril é que o liceu Infanta D. Maria passou a ser misto, explica. Hélder Abreu, antigo diretor da União de Freguesias de Coimbra, recorda também esses tempos com saudade.

Presentes no evento estiveram ainda atuais alunos, membros da Associação de Estudantes. Como refere Joana Marta, “temos de honrar todos os alunos que já passaram por aqueles corredores e dar o nosso melhor”. O corpo estudantil é bastante esforçado e empenhado naquilo que faz e esperamos continuar assim”. Pedro Caeiro acrescenta que “é uma escola com muita história e nós, como alunos, temos de manter essa história e criar ainda mais”.

Para encerrar o acontecimento, todos os presentes foram convidados a reunir para uma conversa informal sobre antigas memórias dos tempos de estudante. O Liceu Infanta D. Maria fica assim marcado por lembranças de um século de vida e de história.

To Top